Como tirar boas fotos durante a viagem? Confira 4 técnicas!

A mala está pronta e você já está esperando o avião para embarcar na viagem dos sonhos. Foram meses de espera, ansiedade e agora chegou o momento de curtir o passeio e fazer registros para guardar de lembrança. E aí, como tirar boas fotos para publicar nas redes sociais, mostrar aos amigos ou simplesmente recordar depois?

menina tirando foto com monumento

Como fazer registros das suas viagens

Não é preciso ser um fotógrafo profissional para fazer imagens que vão demonstrar sua alegria e entusiasmo durante o passeio. Com o uso de algumas técnicas, é possível aproveitar a câmera do seu smartphone ou tablet  para registrar momentos incríveis. Vamos lá?

 

1. Atenção ao “timing”

Algumas situações são únicas e dar atenção ao “timing” é primordial para não perder o registro. Esse pode ser o grande desafio da sua viagem, pois haverá muita novidade ao seu redor.

Tela de um celular tirando foto do nascer do sol

Tirando foto do nascer do sol

Se você acordou cedo e está diante de um lindo nascer do sol, por exemplo, só conseguirá fazer a foto se estiver com o celular na mão (e com bateria, claro!). Por isso dizemos que o timing é importante: é necessário identificar a imagem que se deseja registrar e agir rápido, pois não é possível “recriar” determinados cenários ou situações.

 

2. Enquadramento adequado para tirar boas fotos

Uma imagem bonita depende muito do enquadramento utilizado. A principal técnica usada pelos fotógrafos é a regra dos dois terços, pois acredita-se que o cérebro humano dá mais atenção para os objetos que aparecem no terço vertical ou horizontal.

menina sendo fotografada enquanto tira outra foto

Regra dos dois terços

Por exemplo: em vez de tentar enquadrar uma pessoa bem no meio do ambiente, procure deixá-la um pouco mais à esquerda ou direita. Isso dá mais espaço para você mostrar a paisagem e ainda concentra a atenção nos “dois terços” da foto.

 

3. Iluminação e criatividade

Ainda está se perguntando como tirar boas fotos durante a viagem? Aqui vai mais uma dica: aproveite a iluminação disponível. Muitas vezes é possível criar uma imagem diferente quando o sol baixa e faz sombra em determinado objeto. Essa é uma oportunidade de brincar com a câmera e usar a criatividade para ter fotos incríveis!

Casa do hobbit

Condado dos Hobbits na Nova Zelândia

A iluminação em excesso, por sua vez, pode causar um inconveniente. Se você fizer a foto contra o sol, por exemplo, a imagem ficará branca e provavelmente não haverá muito para ser aproveitado.

4. Diversidade de ângulos

É muito interessante variar os ângulos das pessoas e objetos nas fotos  para ter boas memórias da viagem. Procure trocar o lado utilizado para registrar os pontos turísticos, faça ângulos de baixo para cima e vice-versa e troque o lado em que a pessoa aparece.

menina tirando foto de cima para baixo

Foto de outros ângulos.

Também é interessante testar recursos da câmera para focar ou desfocar objetos. Você pode colocar flores na frente desfocadas e deixar a atração principal mais para trás, por exemplo.

Outra ideia é utilizar o próprio ambiente para criar “molduras” fictícias para deixar suas fotos mais atrativas. Para isso, pode-se utilizar a parede de um lugar, estátuas, pedras, entre outras opções.

 

Agora você já sabe como tirar boas fotos durante a viagem! Basta ter um pouco de paciência, observar o ambiente ao redor para aproveitar o timing certo, caprichar na iluminação e enquadramento.

 

E aí, pronto para testar essas dicas? Depois, aproveite para compartilhar as suas fotos da viagem nos comentários abaixo. 

Quais são os melhores lugares para fazer intercâmbio?

Realizar uma viagem de estudos é o sonho de muitos jovens. Essa é uma maneira de aprender, fazer turismo, conhecer pessoas e uma cultura completamente diferente. Na hora de planejar a viagem, é necessário escolher um entre os melhores lugares para fazer intercâmbio.

Reunimos uma lista com os principais destinos de viagem para estudo e as particularidades de cada local. Assim, fica mais fácil de escolher a opção ideal para você. Vamos conferir?

África do Sul

Uma das vantagens de realizar um intercâmbio na África do Sul é o baixo custo para se manter no local. Além disso, a cultura exótica e o clima tropical permitem que os estudantes possam realizar muitas atividades na região.

A cidade do Cabo é um dos locais mais procurados, pois alia modernidade a belas paisagens. O local tem trilhas, parques, praias, museus e muitas opções de bares e restaurantes.

Tudo isso demonstra o potencial turístico da região que pode servir de incentivo para muitos jovens que querem aprimorar o inglês durante as férias escolares. Afinal, sempre sobrará um tempo para curtir uma praia ou ter um happy hour com os amigos do curso.

Austrália

A Austrália tem sido um dos destinos mais procurados pelos brasileiros recentemente. Isso porque o país tem uma política de imigração mais flexível, praias de tirar o fôlego e uma segurança que transmite tranquilidade para os jovens e os pais.

Entre julho de 2015 e junho de 2016, o país recebeu mais de 11 mil brasileiros que pretendiam aprimorar a língua estrangeira. Um dos motivos para tanta procura é a possibilidade do jovem trabalhar enquanto estuda, quando o curso tem duração de alguns meses.

Canadá

Para muitos, as temperaturas geladas podem assustar um pouco na hora de decidir realizar a viagem de estudos. Contudo, esse é um dos melhores lugares para fazer intercâmbio.

O dólar canadense tem um valor mais baixo do que o americano, o que se torna uma vantagem em termos de custos com a viagem. Além disso, a paisagem é muito diferente do que os brasileiros estão acostumados: o frio proporciona montanhas cobertas por neve e o verão tem sol até 22 horas.

O país também tem baixo índice de criminalidade, qualidade na educação e variadas opções de lazer para adultos e jovens. Outra vantagem é a possibilidade de estudar dois idiomas ao mesmo tempo, pois o Canadá tem o francês e o inglês como línguas oficiais.

Estados Unidos

Quem nunca sonhou em aprender inglês no país do Tio Sam? Os Estados Unidos também integram os melhores lugares para fazer intercâmbio. O jovem que conhece o local se depara com muita tecnologia, infraestrutura de ponta e inúmeras opções de lazer.

Esse é um destino que com certeza consegue potencializar o currículo do jovem e abrir portas no futuro. O país também é uma excelente opção para realizar compras e voltar com a bagagem reple­ta de roupas e calçados de marca, além do último exemplar de Iphone.

O estudante ainda consegue aproveitar belas praias, parques aquáticos, teatros, museus e zoológicos. Ou seja, é o lugar ideal para unir estudo e diversão ao mesmo tempo!

Irlanda

O país também já conquistou o coração de muitos brasileiros. Fazer um intercâmbio na Irlanda é a oportunidade de aprimorar o inglês, visitar muitos pubs e realizar passeios rápidos para outros países da Europa com passagens no modelo low cost.

A Irlanda também tem muitos museus e castelos preservados que retratam a cultura e o estilo de vida daquela população. Quem aprecia conhecer sobre a produção da cerveja, por exemplo, pode visitar o Museu da Guinness e contemplar uma bela vista ao final do tour.

Esses são os melhores lugares para fazer intercâmbio para aperfeiçoar o inglês e ainda fazer turismo durante os momentos de lazer. Algum destino chamou mais a sua atenção? Deixe seu comentário ou dúvida para que possamos trocar informações com você!

As melhores praias de Cape Town

As melhores praias de Cape Town

As praias de Cidade do Cabo são umas das principais responsáveis por todo esse amor pela cidade, que está no Top 10 dos destinos turísticos mais badalados do mundo. Nós listamos aqui as melhores praias, falando um pouquinho sobre cada uma. Já adianto que não chegamos a um consenso sobre qual é a mais linda, então vai lá e conta pra gente qual a sua preferida!

Confira abaixo as melhores praias da Cidade do Cabo:

1 – Camps Bay

Related image

Vista panorâmica da praia de Camps Bay

Camps Bay pode ser considerada a praia mais badalada e famosa da Cidade do Cabo, e dizem que rola até umas celebridades por lá. As principais características desta praia são as ondas fortes e um pôr do sol dos mais deslumbrantes da cidade.

Camps Bay é o local perfeito para quem gosta de passar horas sentado na areia, admirando a belezura do mar. Fomos lá diversas vezes passar uma tarde inteira, mas em uma delas ficamos pouco tempo porque o vento tava quase carregando a gente.

Outro ponto positivo desta praia na Cidade do Cabo é a localização. Por estar perto da região central, o acesso é bastante facilitado. E se quiser sair da areia, é só atravessar a rua que tem um monte de bares e restaurantes bem agradáveis na orla.

2 – Clifton Beach


Esse conjunto de praias é também uma das principais atrações da Cidade do Cabo

Na sequência de Camps Bay vem Cliffton Beach. Essa é uma praia que, na verdade, se divide em quatro praias pequenas com características distintas. Esse conjunto de praias é também uma das principais atrações da Cidade do Cabo. A água do mar é aquele azul-turquesa de encher os olhos de alegria.

Cada praia é separada por umas formações de rochas. Elas são chamadas de Cliffton 1, 2, 3 e 4. A primeira parte é o reduto dos surfistas e amantes dos esportes. A segunda é a praia com uma atmosfera mais chique. A terceira praia é famosa por ser a parte mais gay-friendly das quatro. Já o quarto trecho do conjunto de Clifton Beach costuma receber mais famílias e grupos de adolescentes.

Toda essa definição das praias não é nossa, foi o que nos contaram. Nós fomos lá também algumas vezes e não vimos toda essa divisão de “tribos”, mas podemos afirmar que a 4 tem um clima mais família, e a que costuma ficar mais cheia.

3 – Llandudno Beach

Esta é uma praia com um perfil um pouco mais reservado, pois está localizada em uma área residencial que dá aquela sensação de “exclusividade”. 

O cenário dela também é deslumbrante, com a praia toda cercada por montanhas.

4 – Boulders Beach, Simon’s Town

Image result for boulders beach
Chamada de praia dos Pinguins, Boulders Beach parece saída de um cenário de filme. As crianças costumam adorar essa praia, justamente por causa do contato próximo com os milhares de pinguins africanos que residem ali.

Tá bem, não são apenas as crianças que adoram. A gente ficou louco com essa praia! Não é um sonho ir numa praia cheia de pinguins? A gente também visitou esse lugar várias vezes, e já demos dicas de como fazer esse passeio para Boulders Beach, que está localizada na região de False Bay, em Simon’s Town (a uma hora do centro de Cape Town). Você pode conhecer vários destinos interessantes pelo caminho, como o Cabo da Boa Esperança.

5 – Muizenberg

Image result for muizenberg

Muizenberg, assim como Boulders Beach, fica na região da False Bay.

Esta praia na Cidade do Cabo é um ponto de encontro para os surfistas da África do Sul. Apesar da fama dos tubarões que circulam em suas proximidades, a praia está sempre lotada de gente jovem e bonita. Vale a pena estender a visita a Muizenberg e explorar seus arredores: há várias galerias de arte e uma ótima infraestrutura por ali.

Por Adriana Mendonça, do blog Em Algum Lugar do Mundo.

Comer e Beber na Cidade do Cabo

O que fazer em Cape Town

Mas para quem busca aventuras em um ambiente urbano, Cape Town é perfeita, com infinitas opções de atividades ao ar livre para os amantes da natureza e de esportes radicais; para os apreciadores de um bom vinho e para aqueles que curtem uma boa noitada. Por isso, aconselho que você planeje sua viagem dedicando pelo menos uma semana para aproveitar o suficiente. E que tente visitar o máximo possível de lugares, porque todos valem muito a pena, como, por exemplo, a Table Mountain, cartão postal da cidade; as praias de Camps Bay, Clifton e Boulders, que, aliás, é o lar de centenas de pinguins, um espetáculo à parte; o Parlamento e os museus em Gardens; o Waterfront, o Cape Point/Cabo da Boa Esperança e Robben Island, onde Nelson Mandela ficou preso por 18 anos.

Agora, se você tiver tempo e quiser fugir do óbvio, aqui vão as minhas dicas de moradora para aproveitar Cape Town como um sul-africano:

Onde comer em Cape Town

Antes de mais nada, sempre pergunte se o restaurante tem algum “special menu”.  Geralmente eles oferecem pratos com desconto no horário de almoço ou de 3ª à 5ª e domingos. Principalmente na baixa temporada, os restaurantes da orla de Camps Bay e da maioria dos pontos turísticos oferecem muitos specials – mas os garçons não vão te oferecer os cardápios com desconto, por isso, peça.

Eastern Food Bazaar

(http://www.easternfoodbazaar.co.za)

Fica no centro de Cape Town e oferece a clássica comida boa, barata e sem frescura. Fica absurdamente lotado em horário de almoço e jantar, mas quem está viajando pode se dar ao luxo de conseguir uma mesa às três da tarde, depois de um passeio na Table Mountain.  A culinária é diversificada (comida indiana, chinesa e rola até uma pizza).

Viajadora: Eastern Food Bazaar (Cape Town)

Activesushi

(http://www.activesushi.com)

Também no centro da cidade, é onde os universitários se encontram no final do dia para se empanturrar no rodízio de sushi por R119 (pouco menos de 30 reais, em março de 2014). Também oferece cardápio à la carte.

Viajadora: Activesushi Comida japonesa (Cape Town)

Bay Harbour Market

(http://www.bayharbour.co.za)

Se você, assim como eu, adora feirinhas de artesanato, com bandas locais se apresentando e vários quiosques com comidas de todos os lugares para beliscar, esse é o lugar. A maioria dos livros e sites de turismo vai sugerir que você visite o The Old Biscuit Mill para esse tipo de programa, mas o Bay Harbour Market é mais conhecido pelos locais. Os preços são praticamente os mesmos, a diferença é q esse não é tão divulgado para os turistas e é tão legal quanto o outro.

Mariner’s Wharf 

(http://www.marinerswharf.com)

Na região de Hout Bay, esse ponto turístico oferece lojas, restaurantes e uma vista incrível. Você não pode visitar Cape Town sem provar o prato mais amado da culinária local e espelho da herança inglesa: fish & chips. Nada de subir para o restaurante metido à besta no 2º piso, a dica é pegar a fila quilométrica na área de take aways, no térreo, garantir sua porção de fish & chips e se sentar em um dos vários banquinhos de madeira para apreciar a vista e a bagunça das gaivotas.Viajadora: Mariners Wharf (Cape Town)

Groot Constantia

(http://www.grootconstantia.co.za)

Essa foi a 1ª vinícola da África do Sul, fundada em 1685. É um dos meus lugares preferidos e, por sorte, muito perto de casa. Vale a pena visitar para conhecer um pouco da história de Cape Town e ver as construções no estilo arquitetônico Cape Dutch. Lá há dois restaurantes, museus e possibilidade de degustação de vinhos.

Viajadora: Groot Constantia (Cape Town)

Caindo na night

Boate 31

(http://www.thirtyone.co.za)

A boate 31 fica no 31º andar de um dos mais altos edifícios do centro da cidade. A vista 360º, os dj’s variados e os frequentadores já são motivos suficientes para que você dê um pulo lá.

Viajadora: Boate 31 Cape Town

A vista da boate, do alto da cidade

Shimmy Beach Club

(http://www.shimmybeachclub.com)

Esse é atualmente o lugar mais badalado da cidade, na região do Waterfront.  A partir de meio-dia, você pode participar das beach parties e conhecer toda a elite poser de Cape Town, se essa for a sua praia.

Viajadora: Shimmy Beach Club (Cape Town)

Mas, se você curte mais uma boa cerveja e barzinho com os locais, vá para a…

Long Street (Centro da Cidade)

Essa é a rua da boemia. Não chega a ser uma Lapa, mas tem opções para todos os gostos, com pubs, botecos e até restaurantes charmosos. É lá também que fica a maioria dos hostels, que também têm festas divertidas. Simplesmente passeie de bar em bar para aproveitar ao máximo, mas lembre-se de ficar de olho na bolsa e objetos pessoais, afinal, centro da cidade é centro da cidade!

Viajadora: Long Street Centro de Cape Town
Fonte: http://www.viajadora.com/dicas-de-moradora-10-programas-imperdiveis-em-cape-town/

Bo-Kaap e Waterkant: entre cores e aromas na Cidade do Cabo

Bo-Kaap e Waterkant Cidade do Cabo

Bo-Kaap e Waterkant: entre cores e aromas na Cidade do Cabo

Espremidos entre o centro da cidade, o Waterfront e a encosta do Signal Hill, os bairros de Bo-Kaap e Waterkant oferecem, respectivamente, um mergulho ao passado recente e as novidades mais quentes da Cidade do Cabo. Veja como encaixar Bo-Kaap e Waterkant nas suas andanças pela cidade.

Bo-Kaap: história viva na Cidade do Cabo

Bo-Kaap e Waterkant Cidade do Cabo

Bo-Kaap é um dos mais antigos bairros da cidade; você vai encontrar algumas casas do século 18. Seus primeiros ocupantes foram descendentes de escravos trazidos das colônias holandesas do Sudeste Asiático, que vieram a ser conhecidos como “Cape Malays” (malaios do Cabo). A eles se juntaram descendentes de escravos trazidos do subcontinente indiano e, posteriormente, imigrantes muçulmanos.

Apesar de o bairro não ser mais ocupado exclusivamente por malaios do Cabo, a sua cultura pode ser sentida e provada no cheiro de especiarias que paira no ar ou nas aulas especiais de cozinha da Cape Malay Cooking Class.

Para entender mais sobre esse passado, uma visita ao Museu de Bo-Kaap (71 Wale Street, Bo-Kaap. Tel: +27 (0)21 481 3938. De segunda a sábado das 10h às 17h. Entrada: U$1,30) é fundamental e também é um ótimo ponto de partida para conhecer a região.

Bo-Kaap e Waterkant Cidade do Cabo

Você já deve ter visto outro ícone de Bo-Kaap que o transformou em algo ainda mais emblemático: as casas com suas fachadas coloridas. Elas começaram a ser pintadas logo após o fim do apartheid como um símbolo da diversidade racial. Toda essa área foi revitalizada e até hoje quando os vizinhos querem mudar as cores, precisam combinar com os outros para não repetirem seus tons.

Bo-Kaap e Waterkant Cidade do Cabo

Mercado de temperos de Bo-Kaap

Bo-Kaap e Waterkant Cidade do Cabo

Samosas

Para completar o roteiro, bem próximo ao museu, fica um armazém de temperos que vende um tipo de pastelzinho chamado samosa. Não deixe de provar! Ele veio originalmente da Índia, onde é servido recheado com batatas, mas na Cidade do Cabo é feito com uma massa folhada bem fina, legumes cozidos e condimentos apimentados.

Waterkant: o bairro do momento na Cidade do Cabo

Waterkant fica entre o V&A Waterfront e o centro da cidade / distrito financeiro e é considerado por muitos como um lugar de tendências e vanguarda da cultura urbana na Cidade do Cabo.

Bo-Kaap e Waterkant Cidade do Cabo

Bo-Kaap e Waterkant

Hoje essa é uma área toda revitalizada e repleta de bares, restaurantes, galerias de arte e lojas moderninhas — meio como Palermo, em Buenos Aires. Por ser uma região gay-friendly, Waterkant também ficou muito famoso por suas boas casas noturnas.

Bo-Kaap e Waterkant Cidade do Cabo

Detalhes das fachadas

Se você não se hospedar por ali, uma boa maneira de aproveitar o bairro é aparecer no final do dia e emendar happy hour, jantar e balada — as opções são inúmeras e a noite é animada.

Bo-Kaap e Waterkant Cidade do Cabo

Origin Café

Café também é assunto sério por aqui, o Origin virou ponto de encontro dos aprendizes de baristas. Para acompanhar seu expresso, capuccino ou macchiato, a casa ainda oferece outros quitutes na hora do almoço, lanches e aperitivos ao longo do dia.

Fonte: http://www.viajenaviagem.com/

Long Street, o coração da Cidade do Cabo

Londres tem o SoHo; New Orleans, o French Quarter; e a Cidade do Cabo tem a Long Street.
Durante dia, a maior parte da Long Street está agitada com cafeterias, restaurantes exóticos, livrarias lendárias, mercados de artesanato africano e albergues para mochileiros.

Você verá uma mistura de viajantes, locais tomando café, compradores e corredores absorvendo a atmosfera deste centro social maravilhoso.
No começo da tarde, você verá os bares começando a encher com um mistura de frequenteadores assíduos e jovens aventureiros que largam as mochilas para um passeio pela rua.

Mas não se preocupe, a polícia está sempre ao redor para mantê-lo seguro.
É por isso que andar pela Long Street é tão tranquilo.
Se você for fã de arquitetura antiga, a Long Street manterá você ocupado por dias.

Vamos ver, por exemplo, o Carnival Court no estilo vitoriano: era aqui que os jovens abastados da Cidade do Cabo costumavam manter seus apartamentos.

Image result for long street cape town
Da sacada de ferro forjado, você pode ver o mundo passar pela Long Street.

Os prédios da Long Street, com suas apresentações vitorianas e intrincado trabalho em ferro, foram, em sua maioria, bem conservados, porque uma série de sociedades de preservação, grupos de patrimônio cultural e arquitetos constantemente protegem essas estruturas da demolição.
De fato, muitos dos prédios foram restaurados ao longo dos anos.
A atmosfera da noite de Long Street é, e sempre foi, a de uma festa inesquecível.
Do entardecer até as primeiras horas da manhã, restaurantes, bares e baladas mantêm a festa animada!

A rua tem todos os tipos de decks privados, sacadas, lounges em coberturas e outros lugares com vista onde acontecem festas exclusivas.
No nível da rua, jantar na calçada durante o verão (de outubro a abril) é demais.
E os barmans da Long Street ficaram famosos por suas habilidades com coquetéis exóticos.
De fato, quando a Cidade do Cabo quer celebrar algo… qualquer coisa, Long Street é sempre a primeira opção.

Image result for long street cape town

COMO CHEGAR

Long Street se estende rua acima da esquina da Coen Steytler Avenue, perto das docas, até a Buitensingel Road, quando se torna a Kloof Street. Está localizada entre a Loop e a Adderley Streets, no centro da cidade.

MELHOR ÉPOCA PARA IR

Long Street tem suas qualidades matinais, vespertinas e noturnas, além disso, tem as qualidades das festas que vão até altas horas da noite. É um destino para o ano inteiro.

SOBRE A REGIÃO

No começo da manhã, caminhe próximo da área de Bo-Kaap e pela Grand Parade, cumprimentando os simpáticos vendedores de flores de Adderley Street no caminho.

COMO SE LOCOMOVER

A melhor sugestão para visitar a Long Street é apanhar um táxi da sua acomodação (se você não estiver hospedado na própria Long Street) e caminhar pela rua. Aproveite o máximo possível no tempo que tiver disponível.

QUANTO CUSTA

Pubs e restaurants têm diferentes preços e tarifas, mas a maioria oferece um bom valor.

Image result for long street cape town

TEMPO DE PERMANÊNCIA

Você pode gostar tanto de Long Street que vai querer repetir a visita algumas vezes. Se planeje para passar bastante nesta rua incrível.

O QUE LEVAR

O que levar depende da atividade que você procura. É casual durante o dia (sempre tenha um casaco à mão) e casual com estilo para a noite, quando a festa começa. Se estiver planejando fotografar a arquitetura na rua, lembre-se de trazer a maior lente objetiva que você tiver.

O QUE COMER

Há muitos lugares para comer e beber na Long Street, mas para começar, que tal um coquetel no Mojito Bar seguido de frutos do mar no Long Street Café? Ou, talvez, lagostins moçambicanos no Mama Africa’s? Ou hamburgueres exóticos no Cafe Royale? Você também pode beber na cobertura do Grand Daddy Hotel, que é sede de um parque retrô e tem vistas lindas.

EVENTOS

Consulte o site do Turismo da Cidade do Cabo para ver os eventos na área do Long Street durante a sua estada.

COMPRAS

Algo portátil e inesquecível, do Pan African Market, que por si só vale uma visita de uma hora.

Fonte: http://country.southafrica.net